MP arquiva representação do Psol contra Wajngarten por post sobre cloroquina

Secom fez post de defesa da cloroquina

Depois de repercussão negativa, apagou

O Ministério Público Federal arquivou representação protocolada pelo Psol contra o secretário especial de Comunicação Social da Presidência da República, Fabio Wajngarten por postagem sobre o uso da cloroquina. A informação é da Folha de S.Paulo.

O post, feito no perfil da Secom no Twitter em 21 de maio e depois apagado, dizia: “O Brasil ganhou mais uma esperança no tratamento do coronavírus. O Ministério da Saúde adotou 1 novo protocolo para receita da cloroquina/hidroxicloroquina. O medicamento, que já é adotado em diversas partes do mundo, é considerado o mais promissor no combate à covid-19“.

Na denúncia, o Psol defendeu que a postagem representava possível crime de falsidade ideológica e atos de improbidade administrativa. O partido afirmou também que a mensagem representava a intenção da Secom em favorecer ideologicamente o presidente Jair Bolsonaro.

O procurador da República Frederico de Carvalho Paiva disse que “sustentar que a ação foi maliciosamente praticada para reforçar a plataforma política do atual Presidente da República, o que, em tese, poderia violar o princípio da impessoalidade que rege a Administração Pública, parece plausível, mas prescinde de indícios ou demais circunstâncias que apontem para a má-fé de Fabio Wajngarten“.

Fonte: Poder360.



Categorias:Home, Justiça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: