Irmãos Batista vão pagar R$ 1 bilhão para manter acordo de delação premiada

Acordo original era de R$ 25 mi

Foi reavaliado depois de omissão

Os irmãos Joesley e Wesley Batista, controladores da J&F, vão pagar R$ 1 bilhão para preservar o acordo de delação premiada assinado em 2017 com o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O valor inicial era de R$ 25 milhões, mas foi reavaliado depois que gravações telefônicas indicaram que o então procurador Marcelo Miller teria sido contratado pelo escritório Trench, Rossi e Watanabe, que atendia a J&F. A omissão do fato serviu de argumento para que Janot pedisse a anulação do acordo.

O TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) havia paralisado a ação penal por não ter encontrado ilicitude na contratação.

O novo acordo foi assinado na última 2ª feira (7.dez.2020). Além da multa, os irmãos também se comprometeram a cumprir pena privativa de liberdade, medida que não estava prevista no tratado original.

A repactuação será enviada para análise do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin, responsável pela homologação dos acordos.

O lucro líquido da JBS, uma das empresas controladas pela J&F, subiu 778,2% no 3º trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Passou de R$ 356 milhões para R$ 3,1 bilhões. Já a receita líquida da companhia alcançou R$ 70,1 bilhões, aumento de 34,3% ante o resultado do 3º trimestre de 2019.

Fonte: Poder360.



Categorias:Home, Lava Jato

Tags:, , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: