Rui Falcão mostra que PT cogita voto em Lira e revela conflito interno

Tentou vetar nome bolsonarista

Diz que PT não pode apoiar Lira

O deputado Rui Falcão (PT) publicou neste domingo (13.dez.2020) uma mensagem em seu Twitter afirmando que o Partido dos Trabalhadores, sigla da qual é ex-presidente, “não pode votar no candidato do governo”.

O tuíte vem após o partido barrar uma proposta do petista, que visava vetar qualquer nome apoiado por Bolsonaro para a presidência da Câmara, por meio de uma resolução.

Por uma candidatura de oposição para derrotar Bolsonaro na eleição da Mesa da Câmara! O PT não pode votar no candidato do Governo. Vacina para todos e todas. Impeachment já.

— Rui Falcão (@rfalcao13) December 13, 2020

A Comissão Executiva Nacional do PT se reuniu na última 6ª feira (11.dez.2020) com congressistas do partido e decidiu tentar construir unidade com as siglas de esquerda nos processos de sucessão da Câmara e do Senado.

O partido não se decidiu pelo apoio, na Câmara, a Arthur Lira (PP-AL), Marcos Pereira (Republicanos-SP) ou o ainda desconhecido candidato de Rodrigo Maia (DEM-RJ). Também não há indicativo de uma candidatura própria divulgado.

Foi neste encontro que Falcão propôs a resolução com o veto para qualquer nome apoiado por Bolsonaro. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o PT se dividiu em 3 propostas. Um grupo, integrado por Rui Falcão, defende que a oposição lance um nome para a chefia da Câmara. O segundo, apontado como o maior, busca favorecer um candidato indicado por Rodrigo Maia. E um terceiro grupo, defendeu apoio ao candidato de Bolsonaro, Arthur Lira.

A PROPOSTA DO PT PARA UMA OPOSIÇÃO

A sigla sugere 2 eixos para construção da unidade com os outros partidos de seu campo político. Devem cobrar os seguintes compromissos dos postulantes às presidências de Câmara e Senado que vierem a apoiar:

  • Pauta – “compromisso com uma agenda mínima contra retrocessos no campo dos direitos e da pauta econômica para o país”;
  • Espaços – “cumprimento da proporcionalidade [observância do tamanho das bancadas na distribuição dos principais cargos da Casa] entre os partidos na ocupação dos espaços de direção e comissões nas Casas do Congresso e nas relatorias das matérias legislativas”.

A bancada do PT é a maior da Câmara, onde a disputa pela presidência está mais delineada. Tem 54 deputados. Em conjunto, os opositores têm cerca de 130 deputados. Como a Câmara tem 513 integrantes, se todos votarem é necessário que 1 candidato tenha 257 votos para ser eleito.

No Senado, onde cenário é mais incerto, o PT tem 6 representantes. Se todos os senadores votarem, são necessários 41 votos para eleger o presidente da Casa.

Outro importante partido de esquerda também discutiu a sucessão na Câmara. O PSB decidiu vetar alianças com Arthur Lira. Isso porque o deputado é o candidato favorito de Jair Bolsonaro na disputa. Ele é líder do Centrão e se aproximou do Planalto ao longo de 2020.

Fonte: Poder360.



Categorias:Home, Política

Tags:, , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: